Pré-marcação de consulta
Fale connosco
Urgências: 935 176 940
Linha Azul: 707 100 098

Serviços

Gastroenterologia
Conte com uma equipa especializada e com larga experiência no diagnóstico e no tratamento das patologias esofágicas, gástricas, intestinais, hepáticas e pancreáticas.

Os problemas gástricos podem surgir logo muito cedo em cachorros/gatinhos, devido aos parasitas intestinais, infeção por vírus da parvovirose e ingestão de corpos estranhos, em situações menos frequentes problemas congénitos como o megaesôfago.

Já nos gatos jovens os problemas mais frequentes são também parasitas intestinais. O vírus da panleucopénia e corpos estranhos são outras alterações que também podemos encontrar.

Na fase adulta os problemas gástricos mais comuns são:
Esôfago: em cães - esofagites, traumas de esôfago devido aos corpos estranhos ou mordeduras na área do pescoço e megaesôfago secundário, hipotireoidismo e os nódulos esofágicos. Em gatos: corpos estranhos de forma linear.

Estômago: gastrites, que podem evoluir para úlceras gástricas e torção gástrica.
Pâncreas: insuficiência pancreática exócrina e pancreatites.

Fígado e vesícula biliar: doença hepática congénita, hepatites causadas por vírus, bactérias, inflamatórias e tumorais ou secundárias por envenenamento, medicamentos ou doença hormonal. Os problemas mais frequentes na vesicula biliar são a litíase e o mucocele.

Intestino: o quadro mais recorrente é a diarreia, que pode ser de origem parasitária, viral, como é o caso da parvovirose; inflamatória e tumoral; obstruções intestinais geralmente causadas por corpo estranho, constipação e dificuldade em defecar.

Se os sinais clínicos forem: vómito, diarreia, inapetência, dificuldade de deglutir, regurgitar, gases, muco, distensão abdominal, dor abdominal, sangramento perianal, presença de parasitas nas fezes ou no vómito, cólicas, dificuldade de defecar, presença de corpo estranho nas fezes ou na boca, dirija-se ao médico veterinário.